19 de abril: Dia do Índio

Postado por: Marco Santos

Nesta semana em que o Brasil comemora a semana dos povos indígenas, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, por meio do Campus de Aquidauana – CPAQ, tem a grata satisfação de cumprimentar e homenagear os povos indígenas do Brasil, os docentes e discentes indígenas que fazem parte da Licenciatura Intercultural Indígena e outros discentes que estão matriculados em outras licenciaturas do campus.

Ao longo de várias décadas ou desde o nascimento do CPA – Centro Pedagógico de Aquidauana (1970) –, o CPAQ vem ofertando aos povos indígenas diversos cursos de licenciatura, tendo formado vários profissionais indígenas para atender a comunidade indígena de diversos municípios da Região Centro-Oeste.

O momento mais expressivo para o Campus de Aquidauana foi aceitar, em 2009,  o desafio de formar professores indígenas, ao participar  do edital PROLIND/SECAD/2009, para apresentação da proposta de implantação do CURSO DE LICENCIATURA (PLENA)  INTERCULTURAL INDÍGENA no contexto dos Atikum, Guató, Kamba, Kadiwéu, Kinikinau, Ofaié e Terena – POVOS DO PANTANAL, na modalidade da “Pedagogia da alternância”, que foi desenvolvida nas dependências da UFMS – Tempo Universidade, no Campus de Aquidauana e nas comunidades indígenas – Tempo Comunidade por profissionais das universidades parceiras e da Secretaria de Estado de Educação e Secretarias Municipais de Educação pertencentes ao Território Etnoeducacional Povos do Pantanal em cuja jurisdição encontram-se comunidades das etnias Atikum, Guató, Kamba, Kadiwéu, Kinikinau, Ofaié e Terena.

Durante a Semana dos Povos Indígenas de 2015, foi realizada a formatura da primeira turma de cento e vinte professores indígenas dos diversos municípios e, em 2019, também na Semana dos Povos Indígenas, ocorreu a formatura da segunda turma com noventa e sete professores indígenas em quatro grandes áreas do conhecimento: Linguagens e Educação Intercultural; Matemática e Educação Intercultural; Ciências da Natureza e Educação Intercultural e Ciências Sociais e Educação Intercultural.

Terminado o Projeto de Licenciatura Intercultural Indígena – Povos do Pantanal, em 2019 foi iniciada a primeira turma do curso de graduação permanente denominado “Licenciatura Intercultural Indígena”, no Campus de Aquidauana, com habilitação em Linguagens, após mais de nove anos de manifestação de interesse de ex-alunos, professores e lideranças indígenas.

Atualmente, o referido curso já conta com três turmas de vinte e cinco alunos cada, que ingressaram por meio de vestibular da UFMS nos anos de 2019, 2020 e 2021, totalizando setenta e cinco alunos matriculados.

Com isso, a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, por meio do CPAQ – Campus de Aquidauana, participa ativamente do crescimento intelectual dos povos indígenas também por meio de vários outros cursos de licenciatura e bacharelado na formação de profissionais que ingressaram pelo sistema de cotas. O CPAQ desenvolve ainda junto aos acadêmicos indígenas projetos de pesquisa, ensino e extensão, PIBID e Residência Pedagógica, contribuindo também  nos momentos difíceis como é o da pandemia da COVID-19, fazendo doações de álcool em gel, máscaras e cestas básicas para as famílias contaminadas.

QUE A PAIXÃO DOS POVOS INDÍGENAS PELA TERRA SE ESPALHE POR TODA A HUMANIDADE!

 

O autor do texto, Prof. Paulo Baltazar, é licenciado e bacharel em Geografia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Mestre em Antropologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e Doutorando em Geografia pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). Além de Tradutor da Língua Terena, atualmente é Professor da Licenciatura Intercultural Indígena (UFMS).

Compartilhe:
Veja também